Notícias

“POKÉMON: Detetive Pikachu – Crítica“

Jogos de consola. Cartas. Tazos. Até uma espécie de realidade virtual onde estes “bichinhos” estavam espalhados por aí. O mundo Pokémon invadiu-nos das mais variadas formas e feitios, ficando a faltar apenas um filme live-action, que nos chegou finalmente agora às salas de cinema.

No filme “Pokémon: Detetive Pikachu”, o jovem Tim tem de rumar até Ryme City, uma cidade onde Pokémon e humanos coabitam de forma natural, depois do desaparecimento do seu pai. Ao seu lado conta com o famoso Pikachu (que aqui fala!) e de repente, somos envolvidos num enredo de ação, mistério e bastante emoção.

Detetive Pikachu cumpre aquilo a que se propõe, com uma narrativa fácil e sem grandes artifícios, mas que sabe exatamente onde quer chegar, recorrendo a reviravoltas bem interessantes capazes de nos manter colados do início ao fim. A recriação dos Pokémon chega a ser tão real às vezes, que fica bem plausível imaginarmos um mundo com eles ao nosso lado e é uma delícia para os nossos olhos ver todos os que se passeiam pela tela. Desde os eternos Bulbasaur, Charmander e Squirtle, até aos mais recentes como Greninja e Aimpom, são imensos e temos de estar bem atentos a tudo que está a acontecer, para conseguir apanha-los todos.

Misturando elementos de blockbuster cheios de cor e ação com o noir e a investigação de um crime, Detetive Pikachu consegue balancear bem a relação entre os protagonistas, fazendo-nos acreditar no que está a acontecer e torcer para que tudo dê certo. Os jovens adultos, vão voltar atrás no tempo e reviver todos os momentos passados com esta série na infância, enquanto as crianças se vão encantar facilmente com uma história que não pretende ser mais do que aquilo que é. Divertida, emocionante e repleta de ação. Agradar a todos é o ponto forte do filme, por isso fãs, não-fãs, miúdos e graúdos, vão ao cinema ver este filme, não se vão arrepender!

by MAX Celo

Deixe um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.